Translate

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Estrela da tarde - Carlos do Carmo

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

OUTONO!

Chegou o outono! Bem engalanado de chuva...onde está as tardes calmas e duma doçura amarela e verdes secos a puxar para os vermelhos terra!

O anoitecer ao fim da tarde cedo, acender o candeeiro logo ás seis...as maças a perfumar o ar.

O casaco a descansar nas nossas costas! E a mantinha já lembra...

O Gosto da simplicidade dos dias de chuva,café,, abraço e palavras sinceras!

UM DIA...






Um dia venho com muita vontade de fazer alguma coisa...
Levanto-me cedo,depois de pequeno almoço "grande",faço uma" caminhada"
,sem caminho...
volto, fresca, salpicada da chuva que me quis acompanham...
Dou um jeito à casa, apronto o almoço,a sobremesa e como remate um café sem açúcar.
A tarde é minha, longa e chata...o tempo  mesmo sem eu querer, também  vai...finjo que sou
 o que não sou...brinco com os pingos de água na janela do meu quarto, são tesouros que
 descobri, ..amontoados nas ideias ,safiras, topázios, diamantes!
 E depois desta descoberta imaginaria, juntou-se o  queijo, a banana e os cereais...e fui
lanchar.
E a vontade de fazer alguma coisa lá se foi.

terça-feira, 16 de setembro de 2014

CARTA A NINGUEM

A solidão nem sempre é má companhia...traz-nos miragens, visões e sonhos...é o meu caso!

Deixa-me sonhar um pouco, senão sou uma morta viva,sim meus queridos! (a quem eu gosto trato assim).

Não quero que pensem mal de mim pela ternura que pode emergir da minha solidão, que é dificil e ás vezes tento "mascarar

Agradeço os momentos que me das e que agora são meus!

Um beijo ternurento.

sábado, 13 de setembro de 2014

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

É um milagre acordar todas as manhâs com vontade de viver..e eu mereço esse milagre?
.enquanto á nossa volta tudo nos diz:
 -chega ,já sofri de mais...já chorei de mais! Mas está pegado a mim, já faz parte de mim, não existo sem "isto". Que tente estar viva...De que serve a vida? É esperar a noite...esperar o amanhecer...esperar o sol, vé-lo de novo esconder...e mais um dia... e outro e outro!
Que canseira meu Deus!

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Rindo ou chorando descobrimos que existe beleza na dor,na saudade,naquilo que vivemos e não existe mais,nas pessoas que se foram mas que ainda dentro de nós,nos lugares que visitamos,nas paredes que foram testemunhos das nossas lutas,dores,amores,duvidas,mudanças,arrependimentos,amadurecimentos....

SER FELIZ!

sábado, 6 de setembro de 2014

FERNANDO PESSOA


Fernando Pessoa
Todas as cartas de amor…
Todas as cartas de amor são
Ridículas.
Não seriam cartas de amor se não fossem
Ridículas.
Também escrevi em meu tempo cartas de amor,
Como as outras,
Ridículas.
As cartas de amor, se há amor,
Têm de ser
Ridículas.
Mas, afinal,
Só as criaturas que nunca escreveram
Cartas de amor
É que são
Ridículas.
De FERNANDO PESSOA

CARTA SEM RESPOSTA


Deu-me uma vontade louca de escrever e caiu no teu nome...caiu porque passamos uns dias em Barcelona muito bonitos!


Não precisas nem ler e muito menos de responder!
Os sábados são para mim difíceis...eu sei que vais dizer "que tenho eu com isso? e eu sei,tens razão! 
E nome da amizade que já se foi...as palavras surgem como um desabafo....perdidas são as pobres e tristes palavras.
Não quero nem preciso nada....comigo está tv a falar de tubarões e eu paro escuto e fico perdida na minha prosa.
E a chuva? Gostas das primeiras chuvas? Eu sou sádica e gosto, gosto mesmo, já que não vou à rua....mas é chuva é de Verão... nem sempre são desejadas!
 Vou-me calar!  Certa que ninguém me vai ler. Mas é isso que eu quero...quero que as minhas palavras vão no vento....loucas, ocas e sem resposta.....

A pseudo virtual 

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

O "MEU" SETEMBRO!

Nestes dias luminosos e gostósos sem igual! Neste Setembro que sempre foi um mês de eleição,datas que não vou esquecer, umas muito boas e outras muito menos boas! Mas são as minhas lembranças. Agora são todas misturadas,queridas,odiadas e vivas na memoria.