Translate

quinta-feira, 23 de maio de 2013

AUSENCIA






Partiste...não voltas nunca mais ! Roubaram-te de mim, sem dó nem piedade...eu sei que mereces esse descanso, a dor foi grande...tempos dificeis. mas tu gostavas tanto de viver ! e eras feliz mesmo com a doença, com o trabalho, com as nossas pequenas saídas,os nossos filhos, até os nossos almoços a dois,apaparicavas-me, punhas-me a comida no prato, tudo bem cortado como se eu fosse um bébé...tiravas a casca ás laranjas, compartilhavamos a sobremesa (eu não queria muita mousse)...
E agora companheiro? Não me sais da ideia, foi a vida que tu perdeste, eu perdi...perdemos os dois...não sei quem perdeu mais, acho que fui eu, porque tu estás bem, deixaste de sofre e eu cá andando,com a tua falta, com as minhas lágrimas, a tua presença ausente,a minha saudade, o teu nome...as tuas caricias sem mãos,o teu olhar sem rosto...nada de ti, só a camisa que ainda tem o teu perfume...o perfume que agora é o meu...é o que me resta de ti !
Quando teimavamos qual dos dois partia  primeiro....e foste tu que me deixaste, nunca me via sem ti.
E tenho que sofrer a tua falta....e tu não sofres mais, ainda bem por ti, ganhaste tu!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir